Aprenda o português do Brasil!

Atividades em português.
Activities in Portuguese.

10 June 2012

Pretérito Imperfeito do Indicativo - Explicação e exercícios


Pretérito Imperfeito do Indicativo
beginner level

O pretérito imperfeito expressa:
- Uma ação contínua no passado: Ele fumava muito quando era jovem.
- Uma ação permanente no passado: Ela andava a cavalo todos os domingos.
- Uma ação que acontecia habitualmente: Marcos sempre saía de casa às 8h da manhã.
 - Usado para contar uma história: Era uma vez...
 - Simultaneidade de ações: Quando cheguei em casa, Rosa estava lá.
- É usado com as palavras antes, antigamente, naquela época, naquele tempo, ultimamente: Antigamente ele sabia o que fazer.
- É usado com o gerúndio no passado (passado contínuo): As crianças estavam correndo pelo parque.


Certa vez em uma empresa na qual eu trabalhei como gerente, entrevistei um candidato que me impressionou muito quando apareceu lá.
Ele chegou quinze minutos antes da hora marcada, usava um terno preto muito fino de um estilista famoso, o qual não citarei o nome - afinal, não sou garoto propaganda, o corte do terno era perfeito, o tecido não amassava, a gravata era de seda e os sapatos estavam tão bem engraxados que até refletiam.
Imaginei que com esta apresentação e postura ele seria a escolha ideal para o cargo, pois além de um bom currículo, tinha uma ótima aparência.
Para provar a mim mesmo uma teoria, que falarei a respeito ao final deste artigo, resolvi contratá-lo.
Eu o observei por vários dias e eram poucos os que ele ia trabalhar de terno, mesmo porque a empresa não exigia isso, mas julgando pela primeira vista, achei que ele tinha um guarda-roupa luxuosíssimo e nunca mais o vi com aquele terno caro da entrevista.
Profissionalmente ele começou a se mostrar uma pessoa difícil de lidar, não era de tratar os colegas de trabalho com muito respeito.
Numa ocasião o chamei para conversar sobre o rendimento dele no trabalho, que não ia nada bem e depois de algum rodeio perguntei onde ele havia comprado aquele terno com a desculpa de que queria comprar um igual. Foi aí que o grande segredo foi revelado, ele disse que tinha alugado o traje para causar impacto na entrevista, usando como desculpa o velho ditado de que “a primeira impressão é a que fica”. Eu disse a ele que não o contratara pelo traje que vestia e sim pelas qualificações que constavam no currículo, o que depois percebi não eram tão reais. O que aconteceu depois não vem ao caso, o ponto é que estava provada a minha teoria de que: várias pessoas quando vão procurar emprego se “disfarçam”, têm medo de não serem aprovadas para um determinado cargo apenas pela aparência, alguns exageram tanto que acabam parecendo vocalistas de banda de rock da década de oitenta. Infelizmente isso ocorre com frequência porque alguns selecionadores têm hábito de julgar pela aparência, uns já deixam isso bem claro no anúncio da vaga que pede candidatos(as) de boa aparência ou boa apresentação, o que é até proibido por lei. Já vi casos em que os anúncios frisam que somente serão atendidos candidatos que estiverem usando terno e gravata.

Responda:

1. Qual o assunto principal do texto?
2. O que você geralmente usa em uma entrevista de emprego?
3. Você concorda com o ditado que diz “a primeira impressão é a que fica”?
4. Como as pessoas se “disfarçam”, como fala o texto?
5. Observe os verbos em negrito. Em que tempo verbal estão? Por que e como foram usados neste texto?
6. Quais dos verbos em negrito são regulares e quais são irregulares?
7. Pense tem alguma fase da sua vida, como: infância, adolescência etc e conte coisas que você costumava fazer nesta época.

10 comments:

  1. Oi Débora!

    Uma pergunta- num currículo, escrevo no pretérito perfeito ou imperfeito? Por ejemplo -
    • ESCREVI comunicações, incluindo matérias de marketing, reportagens, e apresentações.
    OU
    • ESCREVIA comunicações, incluindo matérias de marketing, reportagens, e apresentações.

    Muito Obrigado a você!

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oi!
      É melhor escrever no Pretérito Perfeito.
      Um abraço.

      Delete
  2. Oi Debora, tenho uma dúvida. Espero que possa ajudar-me

    Eu digo: "pensei que eu ia ao cinema..."; ou digo pensei que eu fosse ao cinema...!; eu pensava que ia/fosse ao cinema...

    Muito obrigada se puder me ajudar.
    ana.

    ReplyDelete
    Replies
    1. Oi, Ana!
      Você pode usar qualquer uma das estruturas.

      Delete
  3. Oi Débora, eu gousto muito do seu blog! congrats (: Girish

    ReplyDelete
  4. Ola Debora,
    Tenho uma duvida. Se eu usar ''nos fizemos errado'' me parece claro. Mas se eu usar ''Os dois fizemos errado'' ? Qual a regra para essa situacao?
    Obrigada. Ana

    ReplyDelete
  5. Ana, me desculpe. Onde você viu essa situação?

    ReplyDelete
  6. Foi uma pergunta de varios aprendizes do Portugues que tambem falam Italiano, Frances e Espanhol. Estou em duvida. Obrigada AnaP

    ReplyDelete
    Replies
    1. Ana,
      Esta frase está correta se a pessoa que fala se inclui no discurso. Na frase, o nós fica oculto. Seria assim: "Os dois (eu e ele/nós) fizemos isso", com a pessoa se incluindo.
      Se não for assim, a frase está incorreta.
      Espero ter ajudado.

      Delete
  7. muito bons a explicação e o texto.

    ReplyDelete